NOTÍCIAS

Postado em 22 de Junho de 2016 às 13h58

Volume exportado de carne bovina avança 14% em maio para 129,8 mil t

Em receita, a alta foi de 8%, somando US$ 503,5 milhões, ante US$ 467,8 milhões

As exportações brasileiras de carne bovina avançaram 14% em maio, para 129,8 mil toneladas, ante vendas externas de 113,9 mil toneladas registradas em maio de 2015. Em receita, a alta foi de 8%, somando US$ 503,5 milhões ante US$ 467,8 milhões. Os dados são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) e consideram a carne in natura, industrializados, cortes salgados e miúdos.

No compartativo mensal, as exportações também registraram aumento. O comércio externo do segmento avançou 15% em volume e em faturamento ante o verificado em abril deste ano.

Hong Kong continua na liderança dos países ou regiões que mais importaram carne bovina brasileira, seguido pela China. Para Hong Kong, em maio foram embarcadas no período 28 mil toneladas de carne com faturamento de US$ 96 milhões. Já para a China foram 20 mil toneladas (30% mais que abril), com receita de US$ 84 milhões (aumento de 32% em relação ao mês anterior). 

No acumulado do ano, foram exportadas 609,7 mil toneladas de carne bovina, volume 12% superior ao verificado entre janeiro e maio do ano passado. Já a arrecadação dos cinco primeiros meses foi 1,4% maior, na mesma base de comparação, somando US$ 2,3 bilhões.

O presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli, destacou, em nota, os números positivos alcançados com as vendas aos países asiáticos. "Em menos de um ano de reabertura do mercado, a China já é nosso segundo maior comprador do ano, o que nos faz manter a expectativa positiva de atingirmos os mesmos níveis de exportação que tivemos em 2014", afirmou.

FONTE: Canal Rural 


Veja também

Gardner Denver apresentará tecnologias líderes de mercado31/05/16 Pela primeira vez na Mercoagro, o Grupo Gardner Denver apresentará tecnologias líderes de mercado. A empresa atua na indústria alimentícia, ambiental, química, automobilística, de plásticos e outras. No ramo de frigoríficos, atende os segmentos de aves, suínos, bovinos, caprinos e peixes. Os produtos para o mercado alimentício são......
Carne suína brasileira deverá ter outro ano positivo em 2016, diz Rabobank11/02/16O setor de carne suína brasileiro deverá ter um desempenho positivo em 2016, beneficiado pela desvalorização do real ante o dólar favorecendo a competitividade “Preços de grãos em real (moeda brasileira) deverão subir como resultado do impacto do fortalecimento do dólar durante 2016”, avaliam os analistas. “No entanto, o bom cenário para as......

Voltar para Notícias (pt)