NOTÍCIAS

Postado em 20 de Outubro de 2017 às 17h48

Suinocultura, conforto térmico e produção animal

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Na suinocultura, um dos maiores problemas relacionados ao conforto térmico e bem-estar animal está na maternidade, onde se tem que criar dois ambientes distintos, com exigências bem diferenciadas onde a temperatura de conforto dos leitões em nascimento deve estar entre 32 e 34 ºC e, aos 35 dias, entre 29 e 31 ºC, sendo que a temperatura ideal para a matriz está entre 16 e 21 ºC.
O leitão recém-nascido possui os sistemas de termorregulação e imunitários pouco desenvolvidos, tornando-se sensível às temperaturas ambientais baixas. Nessas condições, o leitão reduz sua atividade motora e, consequentemente, diminui a ingestão de colostro, acarretando maior incidência de doenças, maior número de leitões esmagados e alta taxa de refugos na desmama, sendo necessários alguns cuidados especiais. A regra básica o produtor deve fornecer aos leitões um ambiente com aquecimento confortável, limpo, seco e desinfetado.
A Forluz, com visão estratégia do mercado visando sempre trazer soluções e tecnologia em aquecimento a seus parceiros, desenvolveu um sistema de aquecimento elétrico que atende efetivamente as condições de conforto para qualquer idade do leitão.
De acordo com testes realizados - com quatro sistemas de aquecimento no mesmo local e período de inverno, do ponto de vista térmico-econômico o aquecimento através de resistência elétrica Forluz se mostrou o mais adequado.
Entre as vantagens estão:
• Melhor custo benefício do mercado, o aquecimento automático e iluminação
• O aquecedor elétrico Forluz apresenta melhor resultado na estabilidade de temperatura e controle de umidade. (ITGU, ITU)
• Menores índices de mortes por esmagamento e doenças
• Resultado garantido no ganho de peso diário do animal.
• Equipamento fabricado totalmente em Aço Inox
• Totalmente à prova d'água, permitindo a desinfecção
• Eficiência energética

Fonte: Ascom Suinocultura Industrial

Veja também

Diretor do ITAL acredita que pequenas empresas podem sobressair na produção da carne20/02/18 Diretor-geral do Instituto de Tecnologia de Alimento (ITAL, Campinas/SP), Luis Madi, acredita que serão as micro e pequenas empresas que virão com força na produção de carne do Brasil. Isso porque nos últimos anos temos visto transformações importantes que exigiram uma evolução da indústria no modo de operar e também no......
Mercoagro 2016 será divulgada em feira na Alemanha25/04/16 Estreitar relacionamento com empresários da indústria mundial da carne é o objetivo da comitiva da Mercoagro 2016, que empreenderá missão empresarial a Frankfurt, na Alemanha, onde será realizada de 7 a 12 de maio a......

Voltar para Notícias (pt)