NOTÍCIAS

Postado em 23 de Março às 10h17

SEGUNDA-FEIRA (DIA 26) EM FLORIANÓPOLIS SC ganha a 1ª compartimentação da avicultura de corte do Mundo

  • Mercoagro – Edição 2018 -

A avicultura industrial brasileira, considerada uma das mais avançadas do mundo, cumpre este ano mais uma importante etapa no aperfeiçoamento dos controles sanitários: a adoção da compartimentalização. O Ministério da Agricultura, a Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) promovem solenidade de certificação da unidade catarinense da Seara localizada em Itapiranga (SC) como a primeira unidade produtora de frangos de corte do Mundo certificada com a compartimentação.

A solenidade de certificação – com a presença do ministro Blairo Maggi e entidades do agronegócio – ocorre nesta segunda-feira, dia 26, às 10 horas da manhã, na sede da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), no bairro Itacorubi, em Florianópolis.

O presidente da ACAV e diretor de agropecuária da Seara José Antônio Ribas Júnior assinala que “este é um importantíssimo avanço para a avicultura catarinense e brasileira. Quem acompanhou de perto este tema sabe o valor institucional desta conquista para o setor produtivo e para o Estado.”

As primeiras certificações de compartimentação no mundo estão sendo concedidas para as unidades de frango de corte (da Seara Alimentos, de Itapiranga/SC) e de genética de ovos (da Hy Line, de Nova Granada/SP). A Seara foi pioneira em aderir à iniciativa proposta pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) e pelo Ministério da Agricultura, em 2007, com apoio da ABPA, Cidasc e Governo de Santa Catarina.
O presidente da ACAV destaca que a adoção da compartimentalização representa um avanço ainda maior no sistema de proteção da cadeia industrial da avicultura brasileira, já considerada uma das mais avançadas do mundo. Lembra que todos estão comprometidos com um programa de prevenção e controle: governo, empresas avícolas e criadores. Regiões de alta produção de aves, como o grande oeste de Santa Catarina, devem adotar a compartimentalização.


O QUE É COMPARTIMENTAÇÃO
A compartimentação é um programa que consiste, basicamente, na estruturação da produção em compartimentos, que mapeiam e isolam plantas e estruturas de granjas. Tem como base a prevenção e a biosseguridade. Seu objetivo é reduzir o risco de introdução de agentes causadores de doenças no plantel. É um sistema de produção fechado, no qual os ovos, os pintainhos, o abate, os caminhões de ração – tudo deve circular dentro desse compartimento. O frango precisa nascer, desenvolver-se e ser abatido dentro de uma unidade geográfica. 
Também visa dar garantias aos países importadores, assegurando que o risco é insignificante para as importações de produtos avícolas brasileiros de regiões não afetadas.
A compartimentação da Seara é constituída por 28 municípios do extremo-oeste catarinense nos quais funcionam 21 núcleos de granjas de matrizes, dois incubatórios, a indústria avícola de Itapiranga, as fábricas de rações de São Miguel do Oeste e Itapiranga, 283 estabelecimentos rurais com aviários de frangos de corte e três fábricas de maravalha.
Ribas explica que, com esse modelo produtivo, a reação a eventos epidemiológicos será mais rápida e de mais fácil controle, reduzindo os impactos econômicos gerados e dando maior segurança sanitária à cadeia produtiva.   Ao mesmo tempo, por estar isolado, o sistema compartimentado proporciona melhores garantias de continuidade das vendas internacionais em caso de eventualidades sanitárias. “Sem a compartimentação, um foco de doença em qualquer parte do território nacional pode trancar toda a exportação brasileira de carne de frango.”
Esforços nessa direção já estavam sendo feitos nos últimos anos com a regionalização da avicultura brasileira, em atendimento a diretrizes do Código Zoosanitário da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), estabelecida como medida para reduzir o impacto sobre a produção avícola diante da possível ocorrência de um foco de doenças da antiga lista A (Influenza Aviária, Newcastle).


Fonte: MB Comunicação

Veja também

Mapa autoriza venda de milho balcão e atende pleito de suinocultores29/03 O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou nesta semana Portaria Interministerial com as regras para a liberação de parte dos estoques públicos de milho, atendendo pedido do setor suinícola. De acordo com a resolução, a venda na modalidade "balcão" será de até 200 mil toneladas de milho em......

Voltar para Notícias (pt)