NOTÍCIAS

Postado em 27 de Junho de 2016 às 08h00

Santa Catarina continua na liderança no abate de suínos no país

Entre os estados brasileiros, Santa Catarina continua liderando o abate de suínos no primeiro trimestre do ano. O crescimento em relação a 2015 foi de 6,6% e houve aumento de 74,5% no volume exportado, mantendo-se como principal exportador de carne suína do País. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, dia 16, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que avalia a produção da pecuária no país nos três primeiros meses do ano.

No Brasil, o abate de suínos cresceu 9,6% na comparação anual com 2015. Ao todo foram abatidas 10,06 milhões de cabeças de suínos, representando queda de 1,5% em relação ao trimestre imediatamente anterior.

Bovinos

No primeiro trimestre do ano foram abatidas no País 7,29 milhões de cabeças de bovinos sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária. Essa quantidade foi 5,2% e 5,8% menor que a registrada no mesmo período de 2015. Porem, em Santa Catarina houve incremento de 1,89 mil cabeças.

Frangos

A pesquisa do IBGE mostra que no trimestre mais de 1,4 bilhão de frangos foram abatidos, representando um aumento de 7,1% na comparação com o mesmo período de 2015. No ranking das unidades da federação, Santa Catarina teve a diminuição de 3,45 milhões de cabeças e ficou em segundo lugar, perdendo para o Paraná.

Leite

A aquisição de leite cru feita pelos laticínios que atuam sob algum tipo de serviço de inspeção sanitária nos três primeiros meses foi de 5,86 bilhões de litros no Brasil. A quantidade foi 6,8% menor que a apurada no trimestre imediatamente anterior e 4,5% menor no primeiro trimestre de 2015.

Mesmo com queda de 97 milhões de litros, Minas Gerais segue líder na produção nacional. Já o estado catarinense foi o sexto produtor, com elevação de 1,6% em comparação ao ano passado.

Fonte: Economia SC

Veja também

Exportações totais de carne suína crescem 63% em janeiro18/02/16 Levantamentos feitos pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações totais de carne suína do Brasil (considerando todos os produtos in natura e processados, entre cortes, miúdos, carcaça e outros) registraram crescimento de 63% em janeiro, chegando a 47,1 mil toneladas. No saldo dos embarques em reais, o aumento foi ainda......
Proteína animal terá estabilidade no mercado em 201822/01 Os preços das carnes ao consumidor deverão permanecer estáveis no primeiro semestre de 2018, estima a empresa de pesquisa de mercado GfK. No acumulado de 2017, os valores caíram 4,5% para a carne bovina e 10,7% para a de......

Voltar para Notícias (pt)