NOTÍCIAS

Postado em 19 de Janeiro às 13h22

Rússia deverá avaliar com celeridade reabertura ao mercado de carne

Mercado (38)
  • Mercoagro – Edição 2018 -

O governo russo comprometeu-se a “avaliar com o máximo de celeridade, uma vez que o
Brasil é um importante fornecedor” a reabertura do mercado à carne brasileira, declarou Sergey Dankvert, chefe do Serviço Federal de Supervisão Veterinária e Fitossanitária (Rosselkhoznadzor) da Rússia, ao secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luís Rangel.
O encontro aconteceu na Alemanha, onde Rangel integra comitiva do ministro Blairo Maggi, para participar do Fórum Global para a Alimentação e a Agricultura (GFFA). O secretário entregou pessoalmente a Sergey Dankvert informações consolidadas das investigações brasileiras sobre alegadas detecções de ractopmina (promotor de crescimento autorizado no Brasil, mas não aceito na Rússia) em produtos exportados ao país.
De acordo com Luis Rangel, houve interesse em informações finais sobre a recente
abertura de mercado para o trigo da Rússia e sobre a possibilidade de autorizar plantas adicionais para importação de pescado russo. As primeiras importações de trigo deverão acontecer em breve, segundo o secretário.
Foi destacado que o mercado agropecuário é importante, mas que está dentro de um
contexto de comércio como um todo. As autoridades sanitárias se comprometeram a avançar o máximo possível nas questões técnicas permitindo aos mercados se ajustarem da melhor forma.
Luis Rangel disse que a reunião ocorreu em clima cordial e que foi apresentado um
conceito de parceria entre os países em consideração à qualidade do produto brasileiro.
 
Fonte: MAPA

Veja também

CNA pede medidas emergenciais de apoio à suinocultura brasileira11/04 Diante do aumento dos custos de produção e da queda de preços no mercado de suínos, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) entregou ao Ministério da Fazenda ofício com um pedido para que sejam tomadas medidas emergenciais de amparo ao setor da suinocultura. No documento, a entidade pede leilões no formato de Valor de......

Voltar para Notícias (pt)