NOTÍCIAS

Postado em 02 de Fevereiro de 2018 às 09h55

Pesquisa do USDA apoia glutamina como alternativa para antibióticos

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Uma pesquisa feita por cientistas do Serviço de Pesquisa Agrícola (ARS), vinculado ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), sugere que aminoácidos naturais como a glutamina podem ser uma alternativa para a saúde animal dos suínos. O resultado completo da pesquisa foi publicado recentemente no Journal of Animal Science. As informações são do portal Pork Business.
Os pesquisadores observaram que a L-glutamina é um importante fornecedor de energia que ajuda na divisão rápida de células, como enterócitos e linfócitos. O aminoácido serve como imunomodulador que inibe citocinas pró-inflamatórias.
Segundo pesquisas anteriores, a inclusão da L-glutamina como promotora de crescimento na dieta de suínos pode melhorar a produtividade do animal que não tenha sido submetido a estresse. Assim, os pesquisadores se propuseram a comparar a suplementação de L-glutamina com clorotetraciclina (antibiótico) e alimentação sem suplementação em suínos pós-desmame em um período de simulação.
As hipóteses levantadas foram de que a retenção de antibióticos alimentares afetaria negativamente o bem-estar geral dos leitões e que a suplementação, considerada dietética, feita com a L-glutamina teria um efeito semelhante aos antibióticos dietéticos na saúde e bem-estar do animal.
Os resultados mostraram que os animais que não foram submetidos a antibióticos na dieta, durante o período de testes, tiveram resultados negativos nos quesitos referentes à saúde e bem-estar, com aumento no dano intestinal, redução da ingestão da ração e aumento de casos de doenças. No entanto, os porcos alimentados com L-glutamina, ao longo da fase de tratamento dietético de 14 dias, tiveram uma ingestão maior de ração em relação ao outros grupos testados. Já os porcos alimentados com antibióticos apresentaram melhor desempenho do que os animais que não receberam suplementos.
Os pesos corporais para os animais alimentados com glutamina e antibióticos foram semelhantes, sendo ambos mais pesados dos que os que não foram submetidos a suplementos.
Assim, os pesquisadores concluíram que a L-glutamina pode ser uma alternativa natural viável aos antibióticos dietéticos. O estudo ainda ressalta que os leitões foram colocados em situação de desmame e transportados sob condições simuladas, por isso as implicações no uso da L-glutamina devem ser confirmadas nas condições comerciais de produção.


Fonte: Suinocultura Industrial 

Veja também

Empresas brasileiras avançam em relação ao bem-estar animal26/02/18 Divulgado na última quinta-feira (22/02), o sexto relatório Business Benchmark on Farm Animal Welfare 2017 (BBFAW) classificou 110 empresas mundiais de alimentos em padrões de bem-estar de animais de fazenda. O ranking do BBFAW é publicado anualmente pela Proteção Animal Mundial e nossos parceiros da Compassion in World Farming, desde 2012.  Avaliadas do......
Zimbábue abre mercado para genética avícola do Brasil08/02/18 O Zimbábue aceitou a proposta de Certificado Sanitário Internacional proposto pelo Brasil, e é o mais novo mercado aberto para o setor de genética nacional.  A informação foi repassada nessa quarta-feira (07)......
Globoaves tem plano de recuperação homologado, prevê venda de ativos15/02/18 O plano de recuperação judicial do Grupo Globoaves foi homologado por juíza da 3ª Vara Cível da Comarca de Cascavel (PR) na sexta-feira (09) e prevê a venda de ativos para o pagamento de credores, segundo......

Voltar para Notícias (pt)