NOTÍCIAS

Postado em 03 de Novembro de 2017 às 17h33

Novas restrições russas a países favorecem carne suína brasileira

Agroindústria (26)Mercado (38)

    A Rússia impôs barreiras ainda mais restritivas a nove países e à União Europeia
    na importação de carnes, inclusive a suína. Nesses países, em cuja lista se incluem
    produtores como Estados Unidos, Canadá e Austrália, tais restrições estarão em vigor
    até o final de 2018.
    Essa medida da Rússia é uma ampliação das barreiras comerciais iniciadas em
    2014, por ocasião da intervenção russa na Ucrânia, ação reprovada vários países.
    O Brasil pode ser o maior beneficiário dessa medida da Rússia. O mercado da
    Rússia é muito importante para o Brasil, uma vez que é para lá que vão 40%
    das exportações brasileiras de carne suína. A recíproca também é verdadeira: de cada
    100 toneladas importadas pelos russos, 83 saem do Brasil.
    O ano de 2017 está sendo um ano bom, mas 2018 poderá ser ainda melhor. A
    indústria nacional espera uma ampliação das vendas para a China e participações
    maiores da Coreia do Sul e da Rússia no mercado brasileiro.
    Outro mercado será o de Taiwan, cuja habilitação para as exportações brasileiras
    está prestes a sair. As estimativas de Turra para este ano são de avanço de 2% no
    volume exportado de carne suína. No ano passado, o Brasil colocou 732 mil toneladas
    no mercado externo.
    Já as vendas de aves deverão crescer 1% em relação aos 4,3 milhões de
    toneladas de 2016.A demanda externa maior de carne suína vai exigir mais do
    Ministério da Agricultura.
    Após a Operação Carne Fraca, no primeiro semestre deste ano, os países
    importadores da carne brasileira ficaram mais exigentes.

    Fonte: Folha SP/Mauro Zafalon

    Veja também

    Sistema de credenciamento aproximará expositores e visitantes da Mercoagro 201616/12/15 A comissão responsável pelo sistema de credenciamento da Mercoagro 2016, coordenada pelo empresário Mauricio Zolet, trabalha em ritmo acelerado para deixar tudo preparado para entrar no ar na segunda quinzena de janeiro. Fazem parte da comissão, o gerente do projeto Mercoagro 2016, Nadir José Cervelin, a coordenadora de eventos da Associação Comercial e Industrial de......
    Preços de milho e soja caem com maior oferta, aponta Cepea19/06/18 Os preços do milho e da soja registraram queda nesta semana, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). A maior oferta interna de milho mantém os......

    Voltar para Notícias (pt)