NOTÍCIAS

Postado em 13 de Março de 2018 às 13h54

Ministro não acredita em aprovação do ICMS sobre exportação neste ano

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Em evento em Cuiabá, o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo
Maggi, disse nesta segunda-feira (12), que não acredita que haja ambiente favorável para aprovar mudanças na Lei Kandir neste ano. A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que trata do retorno à cobrança de imposto sobre exportações preocupava produtores do setor agropecuário.
De acordo com o ministro, a cobrança do ICMS tiraria a competitividade dos produtos brasileiros no exterior.
A emenda, além de depender de maioria ampla para aprovação no Congresso, deve
enfrentar resistência da bancada rural. A PEC 37/2007, que retoma a cobrança, passou na
Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) em novembro. O regime de desoneração foi instituído em 1988 e se estendeu com a Lei Complementar 87/1996 a produtos primários e semielaborados destinados à exportação.
A preocupação com a PEC já havia sido levada pelo ministro ao presidente Michel Temer.
Durante entrevista no Mato Grosso, Blairo Maggi disse que a desoneração permitiu avançar para o norte do estado, “para regiões mais distantes e produzir mais. Se for tributar com 12%, 18%, o agro, nessas regiões, tenho certeza absoluta que não terá competitividade. Não há como esses produtores que estão mais distantes produzirem”.
De acordo com o ministro, as margens dos produtores têm diminuído “ao ponto de,
praticamente, hoje, se não colher muito bem e aproveitar vantagens, às vezes do câmbio, acaba-se empatando, trocando seis por meia dúzia”. Maggi advertiu que seria uma coisa perigosa mexer com o tributo. “Isso não é uma questão de choradeira, mas é arriscado mexer com um setor que é a base da economia”.

Fonte: MAPA

Veja também

US$ 200 milhões vão financiar controle de pragas vegetais e doenças em animais30/01/18 O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) realizou nesta segunda-feira (29) reunião com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que irá repassar US$ 195 milhões para implantar o Programa de Modernização e Fortalecimento da Defesa Agropecuária (Prodefesa). O total deverá chegar a US$ 200 milhões com a......
BOI/CEPEA: Ano de 2018 deve ser melhor, mas com desafios11/01/18 Passado o momento turbulento e constatada a importância da reorganização e da capacidade de reagir às diferentes intempéries de 2017, o setor pecuário inicia 2018 mais otimista, porém, bastante atento, segundo......
Pesquisa aponta crescimento no abate de frangos e suínos19/06/17 Foram abatidas 1,48 bilhão de cabeças de frango no primeiro trimestre deste ano O primeiro trimestre deste ano registrou crescimento nos abates de frangos e suínos, se comparado com o trimestre anterior. Os dados foram......

Voltar para Notícias (pt)