NOTÍCIAS

Postado em 21 de Junho de 2017 às 08h56

Maggi reforça importância da parceria com Hong Kong, principal importador de carne brasileira

Mercoagro – Edição 2018 Em encontro com o secretário de Alimentos e Saúde, Ko Wing-man, ministro refirmou qualidade do produto brasileiro Em viagem à China, onde participou no fim de semana da 7ª Reunião de...

Em encontro com o secretário de Alimentos e Saúde, Ko Wing-man, ministro refirmou qualidade do produto brasileiro

Em viagem à China, onde participou no fim de semana da 7ª Reunião de Ministros da Agricultura dos BRICS (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), visitou Hong Kong, região administrativa do país e principal importador de carnes do Brasil. No ano passado, o volume de negócios fechados do produto foi US$ 1,6 bilhão.
Blairo Maggi agradeceu a Ko Wing-man, secretário de Alimentos e Saúde de Hong Kong, a compreensão demonstrada no episódio da Operação Carne Fraca. “Nos ajudaram muito naquele momento”, disse o ministro, acrescentando que a reação foi técnica e rápida por parte do governo de Hong Kong. “Queremos continuar parceiros”, afirmou o secretário.
O ministro explicou que o Mapa continua apoiando as investigações feitas pela Polícia Federal e que não houve problemas com a qualidade dos produtos. Mesmo assim, observou que os processos estão sendo reexaminados e que a sua orientação no ministério é dar transparência e reforçar os controles. Disse ainda que, na semana anterior à viagem à China, esteve reunido no Ministério do Planejamento para falar sobre a ampliação de investimentos em tecnologia e em pessoal.
“Estamos reformulando procedimentos e retirando burocracias desnecessárias para deixar as pessoas cuidando do que é mais importante. Queremos deixar as coisas bastante claras e transparentes para o mundo. Os senhores podem esperar transparência nos processos e nas nossas comunicações”, assegurou. De acordo com o ministro, a equipe de Ko Wing-man está organizando uma missão técnica para visitar o Brasil.
Na sexta-feira (16), em Nanjing, Blairo Maggi propôs que o Plano de Ação 2017-2020 dos BRICS estabeleça um grupo de trabalho para o monitorar e apresentar propostas que ampliem o fluxo de comércio e de investimento agropecuário e agroindustrial entre os países do bloco. “É fundamental contarmos com mecanismo para superar barreiras ao comércio”, ressaltou.
A comitiva do ministro foi integrada pelo secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do Mapa, Odilson Silva, e do presidente da Embrapa, Maurício Lopes. A viagem serviu também para reuniões de interesse recíproco com todos os países do bloco econômico.

Fonte: Ministério da Agricultura

Veja também

Dentre as proteínas, a carne de frango foi a que obteve maior valorização em 201610/01/17 Diante de um cenário macroeconômico ruim em 2016, o mercado de frango se destacou entre as proteínas. A média anual dos preços pagos pelo frango vivo em São Paulo ficou 10,6% maior que em 2015. A cotação média foi de R$2,89/kg. Os abates seguem movimento crescente. No acumulado dos três primeiros trimestres o país abateu 4,45......
RMA apresentará as melhores opções em automação08/03/18 Com atuação no Sul e Centro Oeste do Brasil para os segmentos frigoríficos de aves, suínos e bovinos, a RMA Automação busca estabelecer relacionamentos sólidos e duradouros com clientes e parceiros,......
Cidasc celebra 38 anos de excelência em sanidade agropecuária28/11/17 A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca celebra 38 anos de história e grandes conquistas para os catarinenses. Desde que foi criada,......

Voltar para Notícias (pt)