NOTÍCIAS

Postado em 22 de Junho às 09h55

Exportações de carne bovina crescem 17%, mas segundo semestre é de incerteza

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Mesmo com a paralisação dos caminhoneiros, os embarques de carne bovina apresentaram crescimento de 17% nos quatro primeiros meses deste ano em relação a 2017. No último mês, as exportações se mantiveram estáveis. No entanto, os efeitos da greve para toda a cadeia produtiva podem causar impactos no desempenho no decorrer deste ano, apontam os dados do Rabobank.
Um ponto importante para o saldo positivo até o momento foi o reconhecimento do País
como livre de febre aftosa com vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), o que pode aumentar os embarques, principalmente para a China. Como todo o setor levará ainda um tempo para se recuperar, o futuro da exportação é incerto.
A oferta dos produtos levará em média de 30 a 60 dias para normalizar, mas deve manter a
tendência de crescimento em 2018. Em relação à demanda interna, as expectativas para o
segundo semestre seguem em análise, já que o potencial de compra ainda está sendo avaliado para baixo.

Fonte: Rabobank, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

Preço da carne bovina brasileira exportada atinge recorde em junho06/07 O preço da tonelada de carne bovinain naturabrasileira exportada atingiu um recorde em junho, superando R$ 19 mil, segundo informações compiladas pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) na quinta-feira (05). O Brasil exportou 54,4 mil toneladas de carne bovinain natura em junho, 45,4% abaixo das 99,6 mil toneladas embarcados no mesmo mês do ano passado e......
Rússia considera usar radiação em produtos à base de carne26/01 O site Globam Meat News informou que cientistas russos consideram aplicar radiação na indústria doméstica da carne, enquanto a corporação nuclear do país, Rosatom já dispõe de......

Voltar para Notícias (pt)