NOTÍCIAS

Postado em 15 de Abril de 2016 às 10h09

Equipamentos adequados à NR12 serão destaque da Dal Pino

Com 80 anos de tradição no mercado de equipamentos para corte, a Dal Pino Indústria de Serras é dirigida pela terceira geração e foi fundada em 1936. A indústria produz componentes para frigoríficos, como serras elétricas, hidráulicas e pneumáticas para todos os cortes necessários. Além disso, atende o mercado com os equipamentos indispensáveis para salas de abate de bovinos, suínos, caprinos e bubalinos, como lâminas, carretilhas e plataformas.

A Dal Pino atende empresas de todo o país e no exterior e também conta com serviço de treinamento para melhoria no processo de corte nas salas de abate e indicação de equipamentos corretos para melhora na produtividade.

O grande destaque da Dal Pino na Mercoagro 2016 será a apresentação de toda a linha de equipamentos com dispositivos de segurança certificados e que atendem à NR-12. As lâminas de fita e serras de fita para cortes mais rápidos, precisos e que proporcionam melhor acabamento nas carcaças também serão destaques para o mercado da carne na feira. 

O diretor comercial Eduardo Gualtieri destaca a aproximação com o cliente proporcionada pela feira, da qual a Dal Pino participa desde a primeira edição. “A importância da participação na Mercoagro é de levar o que há de inovador em termos de equipamentos por nós produzidos, além de encontrarmos com nossos clientes e saber quais as necessidades para seu processo e adequá-los de formas personalizadas para um resultado final em seu abate, deixando-o mais próximo possível da excelência”, aponta.

A Mercoagro será realizada entre os dias 13 e 16 de setembro e é organizada pela Associação Comercial e Industrial (ACIC), com apoio institucional do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) e do Centro de Tecnologia de Carnes do ITAL, entre outras instituições.

Veja também

Consumo de carne suína pode aumentar 1,63% em 2018, indica Cepea10/01 Segundo análise do Cepea o consumo doméstico de carne suína pode aumentar 1,63% em 2018, o que corresponde a 49,6 mil toneladas a mais frente ao estimado para 2017. Esse incremento na demanda tem como base o cenário mais conservador de crescimento do PIB previsto pelo Banco Central do Brasil (BC), de 0,62% em 2018. Conforme dados dos pesquisadores, o cálculo é para um......
Especialista compara Brasil e EUA em resultados positivos no agronegócio27/03 O saldo positivo da balança comercial vem mostrando uma recuperação na economia nacional. Boa parte deste resultado vem do agronegócio, atualmente o Brasil tornou-se o maior exportador mundial de carnes. Na produção......

Voltar para Notícias (pt)