NOTÍCIAS

Postado em 24 de Abril de 2018 às 11h27

Conexão Delta G e Embrapa desenvolvem novo projeto de seleção genômica

  • Mercoagro – Edição 2018 -

Depois do desenvolvimento do trabalho relacionado ao carrapato bovino, um novo projeto
conjunto entre a Conexão Delta G e a Embrapa Pecuária Sul vai criar um modelo de seleção
genômica que permita identificar e selecionar animais Hereford geneticamente mais resistentes à Ceratoconjuntivite Bovina Infecciosa (CBI), enfermidade que causa grande prejuízo na criação de raças taurinas e suas cruzas. O primeiro passo do programa consiste na coleta de fenótipos relacionados à doença em touros e novilhas de sobreano da raça Hereford de membros da entidade, com o objetivo de estimar parâmetros para a seleção genômica para resistência à CBI. 
Com base nessas informações, e com base nas informações de DNA dos animais
avaliados, são identificados marcadores moleculares para a característica de resistência à
Ceratoconjuntivite. "Recentemente foram enviados à Embrapa animais de membros da Conexão, selecionados, com base nas informações coletadas, como resistentes e sensíveis à CBI, com o objetivo de, através de infecções experimentais com Moraxella bovis, validar os marcadores identificados e caracterizar as cepas de Moraxella bovis responsáveis pelos surtos de infecção", explica o presidente da Conexão Delta G, Eduardo Eichenberg. 
Conforme o dirigente, futuramente, com base nessas informações, e com o aumento do
banco de dados de fenótipos e genótipos da enfermidade, que irá ocorrer com a coleta de
fenótipos sobre CBI ao longo dos próximos anos, a expectativa é poder realizar, com um
satisfatório grau de acurácia, a seleção genômica para resistência à Ceratoconjuntivite em animais Hereford, "da mesma forma que já podemos realizar, com bastante confiabilidade, a seleção genômica para resistência ao carrapato em animais Hereford e Braford", observa.
Segundo o pesquisador e chefe de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa Pecuária Sul,
Fernando Flores Cardoso, a estratégia é muito similar à usada para seleção de animais
resistentes ao carrapato. “Definimos aqui na Embrapa uma estratégia de como verificar se o
animal está doente ou não e que grau tem a lesão, e estamos relacionando o fato do animal ficar ou não doente e o grau de doença com marcadores genéticos por todo o genoma. O objetivo é desenvolver um conjunto de equações de predição para prever o grau de resistência que os animais vão transmitir para os filhos. Ou seja, identificar reprodutores que tenham filhos que adoeçam menos dessa doença altamente contagiosa, que é a ceratoconjuntivite”, destacou. 
Cardoso explica que o trabalho está em estágio intermediário, com bom volume de dados
coletados, mas com necessidade de coleta de informações por mais dois ou três anos, “para chegar a um produto final que deve ser incorporado dentro do teste genômico para Hereford e Braford. Então, quando testasse para carrapato também testaria para essa doença e possivelmente também para Tristeza Parasitária Bovina, que é outra linha que estamos trabalhando”, explica o pesquisador. 
Embora a mortalidade por CBI não seja elevada, os prejuízos econômicos causados pela
doença são consideráveis. Além dos custos elevados com o tratamento nem sempre efetivo, nos animais doentes ocorre diminuição no ganho de peso e na produção de leite. Não existe uma estimativa para os custos com esta doença no Brasil, mas a perdas anuais chegam a US$ 23,5 milhões na Austrália e mais de US$ 150 milhões nos Estados Unidos, segundo estudos de pesquisadores desses países.

Fonte e foto: Embrapa Pecuária do Sul, com informações do portal Conexão Delta G

Veja também

O segredo para escolher um bom peixe03/09/18 Com o objetivo de oferecer mais informações sobre os peixes de cultivo do Brasil para os consumidores e, assim, contribuir para o aumento do consumo, a Associação Brasileira da Piscicultura (PEIXE BR) e seus mais de 100 associados realizam uma campanha nacional como parte da ação “Semana do Peixe”, que vai até o final de setembro. A campanha inclui......
Mercoagro 2018 é divulgada no Paraguai21/11/17 A Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro 2018) foi divulgada no Paraguai neste mês pelo gerente do projeto Mercoagro, Nadir José Cervelin. Ele participou de uma missão......
Personalidades do agronegócio serão homenageadas na abertura da Mercoagro18/04/18 Na solenidade de abertura da Mercoagro 2018 – Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne programada para o período de 11 a 14 de setembro, em Chapecó – será entregue o......

Voltar para Notícias (pt)