NOTÍCIAS

Postado em 06 de Junho de 2016 às 16h00

Com crescimento de 9,7%, exportações de frango colaboram com balança comercial

Mais uma vez o agronegócio brasileiro segurou o resultado da balança comercial do País, ao registrar superávit em abril. As exportações de produtos agropecuários superaram as importações em US$ 7,1 bilhões. Em igual período, os demais itens não relacionados ao agro tiveram um déficit de US$ 2,2 bilhões. No mês passado, as vendas externas, de modo geral, somaram US$ 4,8 bilhões.Depois da soja, que ocupou o primeiro lugar na balança comercial do agronegócio, o setor de carnes aparece em segundo, com faturamento de US$ 1,2 bilhão, alta de 4,4% sobre abril de 2015. Sozinha, a carne de frango cresceu 9,7%.

De acordo com dados da Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa), divulgados nesta segunda-feira, 9 de maio, as exportações do setor agropecuário cresceram 14,3% em abril na comparação com o mesmo período de 2015. O faturamento contabilizou US$ 8,08 bilhões, um aumento de 52,5% de todo o valor exportado pelo Brasil.

Para o vice-presidente da Sociedade Nacional de Agricultura Hélio Sirimarco, diante do cenário de crise econômica no País, “que não deve dar trégua tão cedo”, a balança comercial brasileira continuará sendo mantida pelo agronegócio: “Esta situação deve se manter no próximo trimestre. Mas no segundo semestre, até em função da entressafra dos grãos – soja e milho –, os volumes das exportações agrícolas tendem a diminuir”.

Segundo a SRI/Mapa, o incremento de 14,3% das vendas externas ocorreu por causa do aumento da quantidade exportada de variados produtos agrícolas. No complexo soja, por exemplo, o volume embarcado chegou a 11,6 milhões de toneladas, um recorde para os meses de abril. “Em nenhum mês de abril de toda a série histórica (de 1997 a 2016), as exportações do setor ultrapassaram 10 milhões de toneladas”, disse a secretaria do órgão, Tatiana Palermo, durante entrevista coletiva.

“Com este volume recorde exportado em abril, somente a soja representou 50% da receita. Este volume deve se manter alto em maio e junho, já que boa parte da safra de 2015/16, que está sendo colhida, já está vendida”, destaca o vice-presidente da SNA.

Carnes

Segundo ele, vale mencionar também o aumento das exportações do setor de carnes, que registrou alta de 4,4%. “Só as exportações da carne de frango aumentaram 9,7%. Atualmente, nosso País já é o maior exportador mundial deste tipo de carne, com 25% do mercado mundial no ano de 2015.”

Para Sirimarco, as vendas externas do complexo soja continuam em alta por causa do impacto do câmbio, desde o ano passado. “Em função da alta do dólar no segundo semestre de 2015, a soja brasileira ficou bastante competitiva no mercado internacional, atraindo os exportadores. Isto fez com que os produtores antecipassem as vendas e os embarques.”

Depois da soja, que ocupou o primeiro lugar na balança comercial do agronegócio, o setor de carnes aparece em segundo, com faturamento de US$ 1,2 bilhão, alta de 4,4% sobre abril de 2015. Sozinha, a carne de frango cresceu 9,7%.

Fonte: Avicultura Industrial 
 

Veja também

MISSÃO CHINESA REALIZA INSPEÇÃO DE SERVIÇO VETERINÁRIO22/08/17 Quatro inspetores permanecem no país até o dia 21 e devem visitar o Lanagro e o Vigiagro Desde a segunda-feira (14) e até o próximo dia 21, quatro inspetores do serviço sanitário chinês realizam auditorias técnicas no país. Os estados que fazem parte do roteiro das auditorias e as plantas frigoríficas inspecionadas foram definidos em......
Região Sul é líder no controle de tuberculose15/08 A região Sul do Brasil é líder no controle de tuberculose no país. Entre 2012 e 2017, Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina sanearam 1.104, 1.519 e 769 focos, respectivamente. Os casos são resultado de uma......
O frango vivo em abril e no 1º quadrimestre de 201802/05 Já faz algum tempo que as variações de preço do frango vivo comercializado no interior de São Paulo deixaram de ser a principal – e, por décadas, única - referência das condições......

Voltar para Notícias (pt)