NOTÍCIAS

Postado em 14 de Junho às 13h18

Carne de frango e suína brasileiras marcam presença na Copa do Mundo

  • Mercoagro – Edição 2018 -

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), realizará uma ação para promover a qualidade da carne suína e de frango brasileira na Rússia até o dia 30 de junho, em Moscou, durante a Copa do Mundo Fifa Rússia 2018.
No total, serão 45 pontos espalhados pela capital russa com banners publicitários que
ressaltam a qualidade dos produtos brasileiros, juntamente com mensagens que correlacionam a tradição brasileira no futebol e na produção de proteína animal.
“Além de promover a aproximação com milhares de turistas e cidadãos russos, a ação da
ABPA fortalecerá ainda mais a imagem da carne de frango e suína brasileira. Nosso país trabalha seguindo os princípios de qualidade e sanitários de seus mais de 160 mercados importadores.
Marcar presença em um dos maiores eventos do mundo é uma oportunidade ímpar de reforçar à Rússia e a outros países a qualidade da carne suína e do frango do Brasil”, comenta Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.
Desde novembro do ano passado, a Rússia que até então era a maior compradora da
mercadoria, suspendeu a importação de carne suína brasileira. Em 2017, foram embarcadas cerca de 260 mil toneladas de carne suína para a Rússia, totalizando uma receita de US$ 693 milhões.
Já a carne de frango, o volume de exportações em 2017 para o país sede da Copa foi de 83 mil toneladas e em receita o acumulado foi de US$ 126,8 milhões. O Brasil está trabalhando para retomar os embarques para a Rússia e deseja com essa ação reforçar a imagem e qualidade da carne de frango e suína brasileiras.

Fonte: ABPA

Veja também

Alimentos: Merck investe em carne produzida com cultura de células18/07 A companhia farmacêutica alemã Merck e a processadora suíça de carnes Bell Food Group investiram US$ 8,8 milhões na holandesa Mosa Meat, uma startup que pretende produzir carne a partir de culturas de células animais. Empresas como a Mosa Meat ainda não começaram a vender seus produtos, mas a tecnologia já atraiu investimentos de companhias como Cargill......

Voltar para Notícias (pt)