NOTÍCIAS

Postado em 14 de Setembro às 10h07

BRDE homenageia entidades e empresas parceiras durante a Mercoagro

  • Mercoagro – Edição 2018 -
  • Mercoagro – Edição 2018 -
  • Mercoagro – Edição 2018 -
  • Mercoagro – Edição 2018 -
  • Mercoagro – Edição 2018 -
  • Mercoagro – Edição 2018 -

FIESC/IEL, Deatec, Finep, Kemia e Hub2b são os parceiros e clientes agraciados durante a programação da Mercoagro On Business

Entre 2013 e 2017, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), investiu R$ 14,8 bilhões nos três estados do Sul. Santa Catarina recebeu 33% desses recursos, num total de R$ 4,85 bilhões. Desse valor, a região Oeste obteve a maior parcela: 35%, totalizando R$ 1,7 bilhão. Os dados foram apresentados em workshop do superintendente da agência do BRDE em Santa Catarina, Nelson Ronnie dos Santos, durante a programação da Mercoagro On Business, na Mercoagro (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne), que encerra nesta sexta-feira (14), em Chapecó.

O evento é desenvolvido durante a feira pelo BRDE e pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) para trazer informações sobre tendências e fontes de financiamento para a inovação disponíveis para expositores e visitantes da Mercoagro. Santos apresentou as linhas de financiamento à inovação disponibilizadas pelo banco e enfatizou a importância das parcerias para criar programas de incentivo que atenda as necessidades das empresas.

No fim de 2013 foi criado o Programa BRDE Inova e, desde então, mais de meio bilhão de reais foram investidos em projetos inovadores na região Sul do País. Desse montante, mais de 40% foram financiamentos a empresas e projetos catarinenses. A região Oeste de SC foi responsável por 22%, ocupando o segundo lugar nas contratações do Estado.

De acordo com o superintendente, aumentar a oferta de linhas de financiamento mais adequadas às necessidades das empresas inovadoras era um desafio para o BRDE. “Nós precisávamos de parcerias. Elas foram determinantes para o sucesso do Programa BRDE Inova”, frisou.

Santos explicou que para a aprovação de financiamento à inovação os projetos passam por quatro etapas: pré-análise, análise, liberação dos recursos e acompanhamento. “Quando o projeto é encaminhado por meio de uma entidade parceira, pulamos a primeira fase que é a pré-análise, o que proporciona mais agilidade”.

Entre os parceiros estão a Financiadora de Inovação e Pesquisa (Finep), o Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), e a Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec). Após a palestra, para reconhecer a importância de alguns parceiros do Oeste que contribuem para a difusão tecnológica e que auxiliaram o BRDE a ser referência nacional no financiamento do Programa Finep Inovacred, o banco fez uma homenagem às entidades e às empresas Kemia e Haub2b.

RECONHECIMENTO

O vice-presidente regional da FIESC, Waldemar Schmitz, recebeu a homenagem em nome do IEL. De acordo com ele, para o Sistema FIESC e IEL é importante a parceria para intermediar e possibilitar a aquisição de recursos para as empresas que querem investir em inovação e tecnologia. “É um caminho ágil e estruturado, tornando as empresas mais competitivas”, ressaltou.

Para o gerente do Departamento Regional Sul da Finep, João Florêncio da Silva, a parceria é fundamental, sendo que o BRDE é um dos principais canais para facilitar a entrada da Finep em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul. “Nosso objetivo é fomentar a inovação e divulgar a atuação da Finep e essa parceria tem sido estratégica para isso”.

A visão desenvolvimentista do BRDE foi destacada pelo presidente da Deatec, André Telöcken. “O banco acredita nas entidades e permite que elas interajam. Esse canal possibilita atalhos para a busca de recursos, que é uma das grandes atribuições de uma entidade de classe como a Deatec. Essa parceria dá certo porque o BRDE acredita na entidade e nós nos empenhamos para sua manutenção, difundindo e informando os produtos e serviços disponibilizados para o segmento”.

CRESCIMENTO

O BRDE também homenageou duas empresas que tiveram projetos inovadores financiados pelo Programa BRDE Inova por meio da linha Inovacred Expresso: a Kemia e a Hub2b, ambas associadas à Deatec. A Hub2b financiou a inovação do seu produto e dos processos internos. A empresa desenvolve software que automatiza processos de lojas que anunciam seus produtos em grandes e-commerces do País. “Financiamos R$ 150 mil, o que foi fundamental para aumentar a equipe e a qualidade do produto, além de quase dobrar o faturamento da empresa”, realçou o co-fundador, Sérgio Venicius Vanin.

A Kemia atua com sistemas para tratamento de efluentes e precisava de recursos para desenvolver uma planta móvel para atender pequenos clientes. “Nosso desafio era como fazer a planta com mobilidade, sem prejudicar sua estrutura e funcionamento. Financiamos R$ 150 mil e finalizamos o projeto. No início, conseguimos fazer testes in loco nos clientes. Atualmente, a planta está em Aberlardo Luz para tratamento de efluentes. O projeto possibilitou a conquista de novos clientes e a empresa deu um salto de crescimento”, relatou o diretor da Kemia, Rafael Celuppi.

Veja também

Soluções elétricas são apresentadas pela Eaton em showroom sobre rodas15/09/16 A Eaton, em parceria com a distribuidora J da Luz, apresenta na Mercoagro 2016 (Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne), que encerra nesta sexta-feira (16), em Chapecó (SC), seu showroom sobre rodas. O espaço móvel, totalmente customizado, expõe soluções para automação de linhas de produção,......
Carne bovina in natura mais perto dos EUA25/02/16 A liberação das exportações brasileiras de carne bovina in natura aos EUA deverá ocorrer a partir de abril, após a visita de uma equipe do Ministério da Agricultura do Brasil àquele país para......

Voltar para Notícias (pt)