NOTÍCIAS

Postado em 30 de Outubro de 2017 às 17h08

Brasil pode suprir cota argentina de carne à UE, apesar de só o RS possuir gado padrão europeu; Mercosul quer oferta maior

Agroindústria (26)Mercado (38)Notícias (46)

O vice-presidente da Farsul, Gedeão Pereira, estará presente na reunião que vai abordar
sobre as exportações de carne bovina do Mercosul para a Europa. Um dos temas que será tratado
no encontro é uma abertura de mercado mais ampla, em que a União Europeia (UE) ofertará
cerca de 70 mil toneladas, considerada muito baixa. O bloco pede mais de 300 mil toneladas de
aumento, o que representa 5% do consumo da EU.
Entre as exigências proposta pela União Europeia está a exportação de carne Gourmet.
Segundo Gedeão Pereira, é importante o Mercosul estar presente no mercado europeu, pois os
cortes nobres são destinados à Europa.  
O Brasil está entre os maiores players do mercado bovino. A Argentina ficou reconhecida
com a carne de qualidade, porém ainda não consegue cumprir as cotas. O Brasil conseguiria
suprir o vácuo argentino, mesmo com só o Rio Grande do Sul possuindo gado de origem inglesa,
contando com a carne oriunda dos cruzamentos industriais.
Atualmente, os países que conseguem cumprir as cotas são Brasil, Uruguai e o Paraguai,
que exige cada vez mais uma presença majoritária nos mercados internacionais. Entre as cotas do
Mercosul que se destacam são 42% que se destina ao Brasil, 25% destinada à Argentina, 15%
destinado ao Uruguai e 7% ao Paraguai.
Os países do Mercosul que possuem  as cotas 481 são o Uruguai e Argentina. O Paraguai
e o Brasil ainda não tem, porém o  Brasil pretende ter em breve. As cotas mais remuneradas são a
481 e a Hilton, que entre as exigências são a rastreabilidade, na qual o Brasil precisa melhorar.
No Brasil, a referência em produção de carne gourmet é o estado de São Paulo, tem
também alguns nichos como o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. De acordo com Gedeão
Pereira, a importância da reunião é ampliar as cotas de exportação de carne bovina para o
Mercosul.
 
Fonte: Giovanni Lorenzon e Andressa Simão / Notícias Agrícolas

Veja também

Sessões de negócios movimentam espaço do Sebrae/SC na Mercoagro 201615/09/16 Facilitar às micro e pequenas empresas o contato com potenciais clientes, oportunizando novos negócios. Com este objetivo, o Sebrae/SC promove, em parceria com a ACIC Chapecó e com apoio do Núcleo de Comércio Exterior e Logística Internacional (Comex), sessões de negócios diários durante a Mercoagro 2016, no Parque de Exposições Tancredo de......
Frango já dá os primeiros sinais de reação01/08/18 Até o final da semana passada temia-se que o mercado de frangos (vivo e abatido) somente apresentasse os primeiros sinais de reversão já com um novo mês correndo, como se observou na maior parte deste ano. Mas, desta vez, esses......
Arábia Saudita enviará delegação ao Brasil para prospectar negócios18/05/17 Blairo Maggi comandou delegação oficial ao país para estimular parcerias no agronegócio e em infraestrutura Em mesa redonda com o tema Investimento no Brazil – Agronegócio e Infraetrutura , na Arábia......

Voltar para Notícias (pt)