NOTÍCIAS

Postado em 22 de Agosto de 2017 às 13h46

BRASIL É O PRIMEIRO PAÍS A ADERIR AO BANCO DE VACINAS CONTRA FEBRA AFTOSA NA AMÉRICA LATINA

Mercoagro – Edição 2018 O Brasil é o primeiro país da América Latina a aderir oficialmente à criação de um banco de antígenos e vacinas contra a febre aftosa na região. O anúncio foi...

O Brasil é o primeiro país da América Latina a aderir oficialmente à criação de um banco de antígenos e vacinas contra a febre aftosa na região. O anúncio foi feito pelo presidente da Comissão Sul-Americana para a Luta Contra a Febre Aftosa (Cosalfa), Guilherme Marques, na sexta-feira (21), ao final de reunião extraordinária do órgão, em Brasília. “Esse banco vai permitir o enfrentamento de eventuais problemas futuros, que podem surgir com a retirada da vacina no Brasil, além de contribuir para aquelas nações que não tenham à disposição doses do produto em quantidade suficiente para imunizar seus rebanhos.”

Os representantes dos países que compõem a Cosalfa aprovaram ainda resolução para apoiar a Colômbia na erradicação de quatro focos de aftosa detectados recentemente. “Será enviada uma missão técnica àquele país, sob a coordenação da Panaftosa (Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa), para ajudar os colombianos e trocar experiências”, disse Marques, que também é diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Durante a reunião também foi aprovada resolução para realizar uma ação integrada entre o Brasil e a Colômbia na Venezuela. O objetivo é apoiar os venezuelanos a imunizar e inspecionar o rebanho bovino contra aftosa e fazer exames sorológicos. A Venezuela ainda não é livre da doença e está disposta a receber a ajuda, acrescentou Marques.

Outra resolução aprovada na reunião recomenda aos países da América Latina que redobrem os esforços no combate à aftosa e aumentem o volume de investimentos em sanidade animal. O encontro extraordinário da Cosalta, ligada ao Centro Pan-Americano de Febre Aftosa-OPAS/OMS, começou na quinta (20) e terminou nesta sexta-feira.

Fonte: Ministério da Agricultura
 

Veja também

Avaliação das condições de bem-estar de suínos no Brasil apresenta bons resultados20/10/17 Um estudo sobre o bem-estar de suínos criados em sistema intensivo no Brasil, desenvolvido por pesquisadores do setor, realizado entre janeiro e abril de 2016 em 46 lotes de diferentes cooperativas brasileiras concluiu que medidas inadequadas relacionadas a bem-estar animal apresentou baixa prevalência. De acordo com o especialista Cleandro Pazinato Dias, que fez parte do desenvolvimento da pesquisa,......
Munters apresentará equipamentos para tratamento de ar09/08/16 A Mercoagro 2016 reunirá empresas dos mais diversos setores da indústria da carne que apresentarão máquinas, equipamentos, implementos, insumos e instalações para todas as etapas do processo industrial, desde o abate......
Exportações de carne bovina podem crescer mais de 10% diz Abrafrigo06/12/17 Se manter o atual ritmo das exportações de carne bovina in natura e processada, o volume total comercializado em 2017 poderá até ultrapassar o crescimento de 10% estimado para este ano, segundo informou a......

Voltar para Notícias (pt)