NOTÍCIAS

Postado em 17 de Maio de 2017 às 15h37

Brasil deve ser reconhecido país livre da pleuropneumonia bovina pela OIE

Mercoagro – Edição 2018 O Brasil deverá ser reconhecido como país livre da pleuropneumonia contagiosa bovina (CBPP na sigla em inglês), na reunião da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que...

O Brasil deverá ser reconhecido como país livre da pleuropneumonia contagiosa bovina (CBPP na sigla em inglês), na reunião da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que será realizada na próxima semana, entre os dias 21 e 26 , em Paris. Segundo o diretor do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e delegado do país na OIE, Guilherme Marques, “não existem casos da doença no Brasil”.

A pleuropneumonia contagiosa bovina é uma doença de bovinos e búfalos causada por bactéria. Ataca os pulmões e a membrana (pleura) que reveste o tórax. Por ser altamente contagiosa, com taxa de mortalidade de até 50%, causa altas perdas econômicas. Para reduzir a infecção, existe vacinação com um tipo atenuado da bactéria. Não existem casos de contágio em seres humanos, por isso não há risco à saúde pública.

Na reunião da OIE também será debatida estratégia para enfrentar a resistência antimicrobiana (a antibióticos), em conjunto com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Também serão discutidas mudanças no Código de Animais Terrestres e Aquáticos e manuais de normas biológicas que regulam o comércio internacional de carnes. Está prevista a realização de 17 reuniões entre as autoridades sanitárias da OIE.

O secretário de Defesa Agropecuária, Luis Rangel, e o diretor do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa), José Luis Vargas, também participarão da reunião para informar aos países integrantes da organização sobre medidas de segurança e de controle sanitário adotadas pelo Mapa em frigoríficos.

 

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - MAPA

Veja também

Cidasc celebra 38 anos de excelência em sanidade agropecuária28/11/17 A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca celebra 38 anos de história e grandes conquistas para os catarinenses. Desde que foi criada, em 27 de novembro de 1979, a Cidasc trabalha para promover o agronegócio catarinense e o desenvolvimento das cadeias produtivas por meio da sanidade......
Chapecó tem manifestação em apoio aos produtores de carne27/03/17 Empresários, funcionários e consumidores da cadeia produtiva da carne reuniram-se em manifestação na manhã de sábado, 25, em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina. Eles demonstraram apoio à......

Voltar para Notícias (pt)