NOTÍCIAS

Postado em 05 de Março às 13h19

Argentina, Uruguai e Chile ampliam importações de carne suína

Países como Argentina, Uruguai e Chile estão entre os principais importadores da carne
suína brasileira. A ampliação de embarques para estes mercados ajudou o Brasil a contornar os efeitos do bloqueio russo sobre as exportações da proteína. Para o mercado chinês, as vendas seguem em franco crescimento, com números 162% acima dos registrados em 2017. As informações são da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) As vendas da carne suína in natura totalizaram 35,7 mil toneladas em fevereiro, o volume foi 19,1% inferior as 44,1 mil toneladas embarcadas no mesmo período de 2017. Em receita, os valores chegaram a US$ 76,9 milhões, saldo 25% inferior aos US$ 102,6 milhões obtidas no ano anterior.

Já para o acumulado do ano, os embarques alcançaram 81 mil toneladas, uma queda de
17% comparado com 2017, que teve registros de 98,6 mil toneladas. Na receita das vendas do bimestre, os números chegaram a US$ 174,4 milhões, 23,3% a menos que as US$ 227,2 milhões realizadas em 2017.

Fonte: Suinocultura Industrial

Veja também

Importadores do Catar reafirmam confiança no setor de proteína animal do Brasil03/05/17 O presidente-executivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra foi informado pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) que importadores do Catar pretendem incrementar as compras de proteína animal do Brasil. A manifestação foi feita por representantes da Qatar Meat Production, em encontro ocorrido recentemente na......
Relação com União Europeia vai endurecer, afirma Maggi13/06 Depois de participar de audiência na Comissão de Agricultura do Senado sobre a suspensão da importação de aves brasileiras por parte da União Europeia, o ministro Blairo Maggi (Agricultura, Pecuária e......

Voltar para Notícias (pt)