NOTÍCIAS

Postado em 19 de Janeiro às 13h16

ABPA comemora decisão da Camex de não sobretaxar aço chinês

Mercado (38)
  • Mercoagro – Edição 2018 -

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) recebeu com otimismo a informação
sobre a decisão da Câmara de Comércio de Exterior (Camex) de não sobretaxar os laminados de aço “prensados a quente” importados da China e da Rússia, como medida antidumping.
De acordo com o presidente-executivo da ABPA, Francisco Turra, a decisão deve
influenciar positivamente as negociações entre brasileiros e chineses nas investigações em curso pelo Governo do país asiático contra as exportações de carne de frango do Brasil.
“Prevaleceu o bom senso na decisão da Camex, especialmente pelo fato do setor de aço
estar, atualmente, em um momento diferente daquele em que foi solicitada a investigação. 
Conforme fontes nossas na Ásia, a possibilidade desta sobretaxa foi determinante para o início da infundada investigação contra o setor exportador de aves. O Brasil deve ser uma nação aberta ao comércio internacional, e não adotar medidas restritivas”, explica Turra.
Iniciada em agosto de 2017, a investigação contra os exportadores de carne de frango
partiu da acusação apresentada por produtores de aves chineses.  A investigação incluiu,
inclusive, empresas que não exportam para a China.
“Respeitamos os regulamentos da Organização Mundial do Comércio e não praticamos
dumping.  Não há nexo causal entre as exportações brasileiras e qualquer eventual situação
mercadológica local.  Vamos explicitar todos os pontos e reiterar às autoridades que o Brasil deseja seguir como um parceiro sólido e altamente confiável pela segurança alimentar da China, mantendo os atuais níveis de exportação”, ressalta Turra.
Em 2017, a China foi responsável pelas importações de 9,2% do total de carne de frango
embarcadas pelo Brasil, e de 7,1% das exportações de carne suína. O país foi destino de 391 mil toneladas de aves e de 48,9 mil toneladas de carne suína que, juntas, geraram US$ 861 milhões em divisas para a balança comercial brasileira.

Fonte: ABPA

Veja também

Suinocultura apresenta avanços na esfera política em 201711/12/17 O ano de 2017 vai ficar marcado pela instabilidade na política brasileira. Porém, apesar do cenário desafiador, a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) conseguiu acompanhar e estimular o avanço de algumas matérias que beneficiam todos os elos que compõem a cadeia suinícola. A Agenda Legislativa do Congresso Nacional encerra......
BRDE será patrocinador da Mercoagro com iniciativa inédita25/05Mercoagro On Business vai permitir que visitantes e expositores conheçam as soluções de financiamento à inovação O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE está confirmado com patrocinador da Mercoagro, maior feira da indústria de processamento de carnes da América Latina. Para a 12ª edição do evento, o BRDE......
Entidades defendem qualidade da indústria brasileira da carne28/03/17 Faesc, Sindicarne e Acav emitiram notas oficiais no dia em que a Operação da Polícia Federal foi deflagrada. Confira as notas na íntegra: SINDICARNE E ACAV: O Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de......

Voltar para Notícias (pt)